banner imprensa

PAULO REZZUTTI LANÇA LIVRO SOBRE D. PEDRO II NO MUSEU IMPERIAL

No próximo dia 12 de setembro, quinta-feira, o escritor Paulo Rezzutti virá ao Museu Imperial para o lançamento de seu novo livro “D. Pedro II – A história não contada”.

A partir das 20h, o autor receberá o diretor do Museu Imperial, Maurício Vicente Ferreira Júnior, a pesquisadora do MI, Alessandra Fraguas, e o coordenador do curso de História da Universidade Católica de Petrópolis, Bruno Tamancoldi, para uma mesa-redonda no Cineteatro do Museu Imperial. A entrada é restrita aos previamente inscritos.

Após a mesa-redonda, haverá uma noite de autógrafos aberta ao público no saguão da Biblioteca do Museu Imperial. O lançamento, “D. Pedro II – A história não contada”, e a reedição de “Titília e o Demonão: Cartas inéditas de d. Pedro à marquesa de Santos”, estarão disponíveis para venda a partir das 19h.

SOBRE PAULO REZZUTTI

Paulo Rezzutti é escritor e pesquisador paulista. Membro titular do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo, trabalhou como consultor técnico na exumação dos corpos dos primeiros imperadores do Brasil. Com livros publicados sobre o período do Primeiro Reinado – “Titília e o Demonão: Cartas inéditas de d. Pedro à marquesa de Santos” e “Domitila: A verdadeira história da marquesa de Santos” –, Rezzutti lançou, em 2015, “D. Pedro – A história não contada: O homem revelado por cartas e documentos inéditos”, vencedor do Prêmio Jabuti 2016 na categoria Biografia; e, em 2017, “D. Leopoldina – A história não contada: A mulher que arquitetou a Independência do Brasil”.

SOBRE “D. PEDRO II – A HISTÓRIA NÃO CONTADA”

Em “D. Pedro II – A história não contada”, o escritor e pesquisador Paulo Rezzutti lança mão de cartas e documentos inéditos para revelar a história não contada do último imperador do Brasil. Do príncipe que se tornou regente ainda menino ao monarca de espírito republicano que morreu no exílio, a obra preenche muitas lacunas com uma extensa pesquisa em documentos, cartas e diários para iluminar a vida um homem que esbanjava cultura e cuja intimidade era bem mais intensa do que as barbas brancas em seus retratos mais famosos podem fazer supor.

SOBRE “TITÍLIA E O DEMONÃO”

A obra que marcou a estreia editorial do escritor e pesquisador Paulo Rezzutti chega em nova edição à série “A história não contada”, da qual fazem parte os aclamados “D. Pedro”, “D. Leopoldina”, “Mulheres do Brasil” e o novíssimo “D. Pedro II”, todos assinados pelo autor. “Titília e o Demonão” reconta a história de amor e paixão protagonizada por d. Pedro I e sua amante mais famosa, Domitila de Castro Canto e Melo, a marquesa de Santos. Para narrar a história não contada da relação dos dois, Rezzutti recorreu às cartas trocadas entre eles de 1823 a 1829. O imperador assinava suas mensagens como “O Demonão”, e Domitila era tratada por ele como “Nhá Titília”. Transcritos, contextualizados e comentados num texto que combina leveza e profundo conhecimento de História, os escritos, encontrados por Rezzutti num arquivo nos Estados Unidos, após terem sido considerados perdidos por quase dois séculos, revelam aspectos surpreendentes da vida amorosa do imperador e da marquesa de Santos e iluminam a vida cotidiana durante o Primeiro Reinado.