Instituto Brasileiro de Museus

Museu Imperial

Dami – Acervo Digital



Em 2010, o Museu Imperial encarou o desafio de disponibilizar fotografias e informações documentais de suas coleções, de forma contínua e permanente, e se tornou um dos poucos museus brasileiros a adotar essa política naquele momento. Esse foi um grande passo, visto que a intenção da instituição é digitalizar e disponibilizar ao público seu acervo total que, atualmente, conta com mais de 300 mil itens entre acervo arquivístico, bibliográfico e museológico. Hoje, ao completarmos 12 anos de atividades de desenvolvimento do projeto e 10 anos de lançamento da nossa plataforma de pesquisa, tendo formado um banco de imagens com mais de 80 mil arquivos, ainda estamos aprendendo e nos adaptando aos desafios propostos pelos pesquisadores e curiosos, que apresentam suas necessidades nas mais diversas formas, e às provocações que cada objeto digitalizado nos apresenta.


Mas esse aprendizado só foi possível graças ao apoio de parceiros que perceberam a importância e grandiosidade dessa missão. Portanto, não podemos deixar de agradecer o apoio incondicional da Sociedade de Amigos do Museu Imperial – Sami que, seja administrando recursos de patrocinadores, seja ela própria patrocinando o projeto, nos permitiu chegar até aqui. Também não podemos deixar de citar o patrocínio da IBM (fev./2008 a abr./2011), que iniciou o ciclo exitoso deste projeto, seguida pelo Fundo de Defesa de Direitos Difusos/Senacon/Ministério da Justiça (jan. a dez./2013), pela Ambev S.A. (abr./2014 a mar./2015) e GE Celma (fev. a dez./2017).


E para marcar os 10 anos de lançamento do nosso portal de consulta e a evolução da condição de Projeto para a de Programa de Digitalização do Acervo do Museu Imperial, mais uma vez tivemos o apoio da Sami na captação e gestão de recursos que chegaram a nós através do Matchfunding BNDES +, programa de financiamento coletivo que triplicou os recursos de 132 colaboradores que confiam no trabalho desenvolvido em nossa unidade. Graças a todos esses colaboradores, que acreditam na importância da preservação e divulgação do patrimônio histórico brasileiro sob a guarda do Museu Imperial aliadas ao acesso a esse bem cultural, entregamos à sociedade o novo portal de consulta às nossas coleções.


Sobre o Programa de Digitalização do Acervo do Museu Imperial


O Programa de Digitalização do Acervo do Museu Imperial – Dami é baseado em três pilares fundamentais – conservação digital das coleções, pesquisa de acervos e acesso total às coleções públicas, independentemente do seu estado de conservação. Esses três objetivos se unem com o propósito final de disponibilizar, para a consulta do público em geral, a totalidade das coleções do museu.


Para alcançar o status de programa e atender aos parâmetros do Plano Museológico do Museu Imperial, fez-se necessária a reformulação dos nossos processos de trabalho a fim de que a inserção das informações assim como das imagens dos itens documentados fizesse parte das atividades cotidianas dos setores responsáveis pela guarda e pesquisa das coleções.


O primeiro passo para atingir esse objetivo foi garantir, de forma constante, uma equipe mínima e especializada para que as digitalizações das coleções pudessem ocorrer. Em 2019, o Instituto Brasileiro de Museus – Ibram aprovou a dotação orçamentária que permitiu a contratação continuada de dois fotógrafos, um programador visual e um revisor de texto. A partir daí, foi necessária uma renovação no sistema de gerenciamento de dados utilizado pelo museu de modo a proporcionar a disponibilização dos conteúdos pesquisados internamente, mesmo que de maneira mais lenta, mas gradual e constante. Alcançados esses dois objetivos, a existência de patrocínio externo passa a ser o agente agilizador do processo de digitalização das coleções e não mais uma necessidade para a realização da atividade.


Para coroar esses 10 anos de atividades, apresentamos nossa base reformulada e com novos recursos que não só tornarão o trabalho da equipe do museu mais ágil como também facilitarão o acesso de todos que buscam nossas coleções, seja para fruição, seja para a realização de suas pesquisas.