Instituto Brasileiro de Museus

Museu Imperial

Museologia


CONTATO

Telefones: (24) 2233-0337/2233-0356/2233-0373/2233-0381

Email: mimp.museologia@museus.gov.br


ATENDIMENTO AO PÚBLICO

Pesquisa presencial: de segunda a sexta-feira, das 10h às 17h, com intervalo para almoço (mediante agendamento).


Setor responsável pela guarda, preservação, estudo e divulgação de mais de 7.800 peças dos séculos XVIII e XIX, distribuídas em diferentes categorias, tais como: alfaias, armaria, cristais, esculturas, heráldica, indumentária e acessórios, iconografia (óleos, aquarelas, guaches e outros), insígnias, instrumentos musicais, mobiliário, numismática, ourivesaria, porcelanas, prataria, sigilografia e viaturas.

Após a criação do Museu Imperial, em 29 de março de 1940, a formação do seu acervo histórico e artístico teve início com a transferência das coleções do extinto Museu Histórico de Petrópolis. Ao longo dos anos, o acervo foi ampliado com a transferência de peças oriundas de outras instituições públicas e privadas, além de compras feitas a particulares e doações de vários colecionadores como Guilherme Guinle, príncipe d. Pedro de Orléans e Bragança, conde Modesto Leal, Lineu de Paula Machado, Sérgio Lemgruber, Tobias Monteiro, Edmundo da Luz Pinto, Luísa Leite de Sousa e Ítala Gomes de Carvalho.

O acervo do Museu Imperial tem na coroa de d. Pedro II a sua peça de maior destaque, assim como o cetro dos imperadores brasileiros e a pena usada pela princesa d. Isabel para assinar a Lei Áurea em 13 de maio de 1888.


Reserva Técnica

Alinhado ao novo conceito Museológico, a Reserva Técnica, deixou de ser vista como “depósito de objetos”, para ser local de guarda de acervo. O pesquisador deve ter acesso a todos os objetos conservados pelo museu e não somente àqueles expostos ao público. Esse espaço também é destinado a visitantes que desejam conhecer o trabalho desenvolvido pelos profissionais dentro deste ambiente. Através de um agendamento prévio é possível ter acesso a Reserva Técnica.