Instituto Brasileiro de Museus

Museu Imperial

Observando arte: um olhar sobre a pinacoteca do Museu Imperial

Para a reabertura da ala direita do Palácio Imperial de Petrópolis, uma nova exposição temporária foi montada pelo Núcleo de Acervo Museológico do MIMP. “Observando arte: um olhar sobre a pinacoteca do Museu Imperial” ocupa três salas e traz 42 obras, em sua maioria, pinturas a óleo do século XIX.

publicado: 07/07/2021 17h16, última modificação: 03/11/2021 08h59

Para a reabertura da ala direita do Palácio Imperial de Petrópolis, uma nova exposição temporária foi montada pelo Núcleo de Acervo Museológico do MIMP. “Observando arte: um olhar sobre a pinacoteca do Museu Imperial” ocupa três salas e traz 42 obras, em sua maioria, pinturas a óleo do século XIX.

Cerca de 9% do acervo museológico do MIMP faz parte da exposição fixa do Palácio. As exposições temporárias oferecem aos visitantes uma oportunidade de conhecer as obras da reserva técnica da instituição.

O público também encontrará na ala direita a Sala do Primeiro Reinado e a loja do Museu Imperial.


Quando se pensa na palavra “museu”, a ideia de quadros expostos em paredes costuma vir à mente. Realmente, muitos museus possuem em seus acervos coleções de pinturas em variadas técnicas e temáticas, formando o que se denomina pinacoteca.

A pinacoteca do Museu Imperial é composta por 293 quadros entre os diversos gêneros pictóricos, que classificam uma obra de arte de acordo com seus aspectos técnicos, estilísticos e temáticos. A exposição “Observando Arte: um olhar sobre a pinacoteca do Museu Imperial” apresenta três deles: retrato, paisagem e marinha. Destacando principalmente a produção do século XIX, poderão ser contemplados artistas como Edouard Vienot, Batista da Costa, Edoardo de Martino, Félix Émile Taunay, François Renée Moreaux, Karl Ernest Papf.

Durante a exposição, o visitante poderá observar como cada pintor se relacionava com a representação do mundo e das pessoas à sua volta. Além disso, também contemplará a importância do olhar, ou seja, a forma como os artistas interpretaram seu entorno e como, hoje, a mesma tela é (re)interpretada. Partindo do todo da obra, o olhar tende a seguir o caminho que o pintor compôs através do uso da luz, das cores e das formas, assim, o Núcleo de Acervo Museológico do Museu Imperial convida os visitantes para observarem as pinturas expostas, explorar seus detalhes, imaginar as escolhas do pintor sobre o que retratar ou não em suas obras e pensar sobre a relação entre a representação e a realidade.


Museu Imperial | Ibram | Secult | Mtur 

Endereço: Rua da Imperatriz, 220 – Centro – Petrópolis, RJ

Visitação:

Terça a sábado

Palácio: 10h às 18h

Jardins: 7h às 18h

Pavilhão das Viaturas: 10h às 18h

Loja/Cafeteria: 10h às 18h

Ao entrar no Complexo, o visitante passará por uma barreira sanitária, onde haverá aferição de temperatura. O uso de máscara é obrigatório. Totens de álcool gel estão posicionados em diversos espaços.